6 de jul de 2013

Cara Esperto



Sinto falta de coisas que perdi,
Do lugar onde eu nasci e do colégio que estudei
Amigos vão sem se despedir
E você já não me faz sorrir, e hoje eu sei

Que agora eu, que sempre me achei um cara esperto,
Quando vejo você por perto
Perco a fala e sinto calafrios
E não paro de questionar sobre as voltas que a vida dá
E como tudo mudou de uns tempos pra cá

Não sei por que minhas pernas tremem e eu perco o ar
Quando pego o elevador
Você mora no décimo primeiro andar
No fim do corredor
E eu finjo que tanto faz, por mim tá tudo bem
Será que viro o boné pra trás ou fico sem?
As flores são legais, o meu cartão também
Mas quando eu toco a campainha e você vem...






0 coments :

Postar um comentário